BEIRUTE

Tradição: Beirute comemora 50 anos de amigos, subversão e cerveja

As 70 mesas são as mesmas desde a inauguração. Feitas de madeira de ipê e superfície de fórmica e fixadas no chão pelo próprio peso, elas fazem parte do cenário que se tornou um dos símbolos da capital. Há 50 anos, o Beirute recebe de braços abertos todos que queiram almoçar um bom filé à parmegiana ou tomar uma cerveja gelada depois do trabalho. O cardápio pouco mudou. Numa noite movimentada de quinta-feira, os garçons, com seus característicos blazers vermelhos de lapela preta, levam de um lado para o outro as bandejas prateadas com porções de especiarias árabes. Aliás, foram eles que ajudaram a criar a aura folclórica de um dos mais tradicionais bares da cidade. É difícil descobrir quem é o mais antigo na empresa.

Em uma roda de funcionários, eles começam a fazer os cálculos. Puxam pela memória para descobrir quem chegou primeiro e, no fim, parecem não ter certeza da resposta. Grande parte tem mais de 20 anos de casa. Com eles, não tem essa história de “camarada”, “patrão”, “amigo”. Eles sabem o nome dos clientes e também são chamados pelos nomes.

Todos esses ingredientes dão forma à principal característica do Beirute: a tradição. O pioneirismo está estampado em fotos e recortes de jornais colados na parede; na escada estreita que dá acesso aos banheiros, complicada de subir e descer após alguns drinques; ou na mesa mais charmosa, carinhosamente batizada de Dolores Duran.

A meia-idade parece não lhe ter feito perder o fôlego. Mas os tempos são outros. A efervescente geração dos anos 1970 e 1980, que cresceu sob as rédeas curtas da ditadura militar, não provoca mais nas autoridades o receio de que o bar da esquina da 109 Sul seja um antro de conspiração de intelectuais, estudantes e artistas a serviço da subversão. Mesmo assim, ainda guarda ares de aceitação das pequenas contravenções.

O Beirute conta com dois estabelecimentos, a sede na Asa Sul (109) e outro na Asa Norte (107).

Quem gosta de cerveja bem gelada, comida bem preparada e de ótimo sabor e muita história para contar e relembra, basta ir ao Beirute.

Cln 107 Bl D s/n lj, 19/29 – Brasília – 61 3272-0123
Cls 109 Bl A s/n LJ2 – Brasília – 61 3244-1717

Fonte: Facebook do Bar Beirute

 

 

03/05/1984. Credito: Arquivo/CB. Frequentadores do bar Beirute, de maos dadas, cantam o hino nacional pelo fim da emergencia.<br /> 04/05/1984. Primeiro Caderno , p. 6.

05/04/1975. Credito: Joaquim Firmino/CB. PASTA: 4668. Fachada do bar Beirute.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fechar

Enviar email

Que tal ter acesso rápido e fácil ao seu roteiro de onde estiver?
Envie por e-mail, compartilhe com amigos, e divirta-se em BSB!!!

Fechar

Criar novo roteiro

Fechar

Editar Roteiro

Fechar

Esqueci minha senha

Fechar

Aviso

Solicitação enviada com sucesso!