Uma grande festa está sendo preparada para o lançamento do livro “Brasília Museu Aberto”. A edição de 400 páginas, capa dura e bilíngue (português e inglês), é resultado da exposição “Brasília- Da Utopia à Capital”, que já foi apresentada em 12 países, dentre os quais: a França, o Reino Unido e a Itália; e deu origem ao formato virtual da mostra, lançada em 2020. Um registro, por meio de obras de arte e fotos históricas e atuais, que traça uma linha do tempo da história da cidade, desde a sua concepção, até o momento de sua inauguração, marcando a realização do sonho de Juscelino Kubitschek, de trazer a capital federal para o Planalto Central.

O livro conta com a participação de mais de 40 artistas que fizeram, ou fazem parte da história de Brasília, tais como: os fotógrafos Ake Borgulund, Raymond Frajmundi e Rui Faquini. Apresenta um capítulo especial dedicado a criação da Coleção Brasília – acervo Izolete e Domício Pereira, casal pioneiro da capital, que reuniu ao longo de cinco décadas um acervo icônico sobre a história da cidade. No capítulo final, o livro apresenta registros fotográficos das projeções mapeadas realizadas nas duas últimas edições, em prédios emblemáticos da Brasília, onde já foi realizada: nos edifícios do  Congresso Nacional, na cúpula do Museu da República, nas fachadas do Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, naa Casa do Catador na Ceilândia, e no Museu Histórico de Planaltina. Na ocasião do lançamento, o prédio do MAB será a mais nova tela a receber as projeções mapeadas, com obras de Siron Franco, Galeno, Naura Timm e uma seleção de obras do acervo do Museu de Arte de Brasília, com obras de autoria de Tarsila do Amaral, Roberto Burle Marx e Alfredo Volpi, entre outros. Obras de artistas brasilienses também estarão exibidas na exposição virtual. Entre eles, Camila Soato, Lui Rodrigues, Paulino Aversa e Roger Regner, convidados para a edição 2022 do projeto. O fotógrafo Orlando Brito, a artista plástica Marianne Peretti, e o arquiteto Carlos Magalhães, que nos deixaram recentemente, serão homenageados nesse evento, com destaque no livro da mostra e na projeção de imagens de obras, que estão no projeto desde o início.

O livro/projeto “Brasília Museu Aberto” tem curadoria de Danielle Athayde, que nessa terceira edição presta uma homenagem ao centenário da Semana de Arte Moderna e ao Bicentenário da Independência do Brasil. “É uma grande honra poder lançar esse livro com essa festa tão aguardada por todos nós. Um momento para celebrar a arte e a nossa cidade, representante maior do modernismo e referência arquitetônica mundo afora”, afirma Danielle, que elaborou um livro e um exemplar do programa educativo do projeto, em braile, os quais serão doados para o Centro de Ensino Especial de Deficientes Visuais e uma cota de cem exemplares do livro, para serem distribuídos pela Secretaria de Educação do GDF nas escolas e bibliotecas pública do DF.

O coquetel de lançamento, para cerca de 300 convidados, conta com parceiros importantes para tornar a noite ainda mais especial. A marca referência de móveis e objetos de decoração Breton preparou  um projeto, exclusivo, para ambientar o pilotis do MAB. O buffet será assinado por Junior Menezes e a Wine C oferecerá os espumantes e vinhos da noite. Para animar a festa, a apresentação do Rodrigo Zolet Jazz Trio e da DJ Mica.

O projeto BRASÍLIA MUSEU ABERTO, conta com patrocínio da Brasal, Sabin e Sesi. No dia 02 de junho acontece a festa de encerramento dessa terceira edição, com projeções mapeadas no Museu da República.

LANÇAMENTO DO LIVRO BRASÍLIA MUSEU ABERTO

MAB- MUSEU DE ARTE DE BRASÍLIA

DIA 18 DE MAIO ÀS 19:30h

COQUETEL PARA CONVIDADOS

DIVULGAÇÃO TÁTIKA COMUNICAÇÃO

 

Fotos: Divulgação / Orlando Brito