Construído em 1987, o Memorial dos Povos Indígenas foi projetado por Oscar Niemeyer em forma de espiral, remetendo às malocas redondas típicas dos índios Yanomami. O espaço tem por objetivo mostrar a grande diversidade e riqueza da cultura indígena brasileira de forma dinâmica e viva. Com esse propósito, promove diversos eventos com a presença e a participação de representantes indígenas de diferentes regiões do país. No acervo, há , peças representativas de várias tribos, incluindo exemplares da coleção Darcy e Berta Ribeiro, com destaque para a arte plumária dos Urubu-Kaapor; bancos de madeira dos Yawalapiti, Kuikuro e Juruna e máscaras e instrumentos musicais do Alto Xingu e Amazonas.

O MPI conta com os seguintes espaços para uso:
– Mini auditório (48 cadeiras);
– Galeria;
– Lanchonete; e
– Arena